VFX, SFX, CGI e as diferenças no mercado audiovisual

vfx

O mercado de VFX (efeitos visuais) é uma das áreas que mais cresce dentro do audiovisual. Isso acontece porque grande parte das atuais produções está investindo em efeitos, sejam eles mais sutis ou presentes em quase toda a produção.

Certamente, você já reparou nos créditos finais de uma obra e se deparou com algo relacionado a “Equipe de VFX”, principalmente nos filmes hollywoodianos. Entretanto, produções nacionais, novelas e campanhas publicitárias também usam esses efeitos. Nossos feras Miguel Lobitsky, Renato Montoro e Gus Gonçalves, fizeram uma live sobre esse assunto e você assiste clicando aqui.

Existem diferentes tipos de efeitos, como VFX, SFX e CGI, mas apesar de comuns, eles não são a mesma coisa. A seguir, vamos contextualizar tudo!

O que são Efeitos Visuais

Produções de live action, que por algum motivo, não puderam ter alguma parte gravada, usam os efeitos visuais no processo de modificação de imagens criadas, alteradas ou aperfeiçoada. O VFX permite que a realidade e os efeitos de criação se tornem apenas um, a ponto de que o espectador não perceba a integração.

As diferenças entre VFX, SFX e CGI

Apesar da familiaridade entre os três, eles não são a mesma coisa e cada um possui uma função fundamental para o sucesso de uma produção que aposta em efeitos visuais.

VFX

VFX são efeitos visuais feitos na pós-produção, sem a necessidade de gravação no set. Esses efeitos estão muito relacionados com tudo o que causa um impacto visual e gera algum tipo de sensação como, por exemplo, uma explosão ou tsunami. Essa referência do filme 007 – Operação Skyfall é ótima para ilustrar.

vfx

CGI

CGI é a sigla para Computer-generated imagery, ou seja, imagem criada por computador.

Diferente de VFX, o CGI são criações feitas por um computador e incorporadas a cenas de um filme live action, por exemplo, o filme Jurassic Park. Além disso, um filme inteiro pode ser produzido através do CGI, como em Toy Story, por exemplo. Nesse caso, consiste em um universo inteiro criado através da computação, por esse motivo a gente cria a alusão de que determinado lugar e personagens existem de verdade. É incrível, né?

toy story

SPECIAL EFFECTS

Os SFX (efeitos especiais), são produzidos a partir de maquiagem, maquiagem protética, adereços, fantasias ou animatronics, por exemplo. Portanto a Nebula em Os Guardiões da Galáxia – Vol. 2 é um excelente exemplo. O nome lembra o VFX e os resultados CGI, né? É impressionante!

 

sfx

Agora você já conhece um pouco mais sobre o mercado de efeitos visuais e as principais diferenças entre VFX, CGI e SFX. Essa é uma área muito ampla e atualmente requisita muitos profissionais.

Aqui na NFT você pode conferir todos os cursos que vão ajudar a sua carreira decolar. Confira!

A gente se vê no próximo assunto!